Weylam Roth Audio /29

TitleNomeAudio
IntroduçãoEntão você é o merdinha que me convocou ao farol, é? Que se foda... Regras são regras e agora eu estou ligado a você, o lendário Weylam Roth, Captão do Crista Negra, amaldiçoado para ser um escravo morto-vivo de um... Exilado de merda, pelo jeito.

Você tirou o cérebro e colocou a bunda no lugar? Claro que eu vou ter que te levar à porra do recife do Rei da Salmoura. Eu quero acabar logo com essa tarefa amaldiçoada e voltar à minha vida após a morte. Não tá certo, não é natural, estar acima d'água sem um coração batendo no peito.

Então anda logo e suba aborto!

Velejar ao Recife do Rei da SalmouraNão pense que eu vou sair correndo atrás dessa sua bunda magra uma vez que sua jornada até o recife tenha terminado.

Recife do Rei da SalmouraCerto, vambora então. Vá encontrar um soberano salgado para você destronar. Missão para otário, se me permite dizer. O velho Salmorineo vai te estripar como um peixe, mas ao menos com você morto na água eu estarei livre para seguir com minha própria viagem. Então bora logo, meu chapa.

Rei da SalmouraLorde do Sal e Escamas é como nós o chamáva-mos. Eles dizem que quando os deuses tiravam as botas das nossas terras, aquela monstruosidade ia dormir bem lá no fundo. Sonhando o tipo de sonhos que fazia com que todo tipo de abominações marítimas se erguesse, para nos espraguejar e caçar pelo que ele achava que tinhamos feito com ele.

Foi um tempo em que fomos ordenados a caçar aquelas coisas e as deixamos próximas a extinção. Libertamos as rotas de comércio da tirania do Velho Salmorineo. Mesmo assim, nenhum marinheiro que se prezava deixaria de sacrificar um ajudante do deck ou dois à luz da lua, só para manter aquele caranguejo superdesenvolvido cochilando nas trincheiras Oriatianas.

Se ele se erguer novamente, pode apostar sua bunda magra que estamos todos lascados.

Rei da SalmouraComo você...? Você ainda está respirando? Macacos mordam a minha bunda! Você, meu novo amigo, é uma lenda dos altos mares a ser admirada! Seguinte, eu já fiz minha parte te trazendo aqui, mas se você quiser ir para Phrecia, eu e o Crista Negra estaremos honrados em te levar.

Velejar ao Ato 7Segurem suas cacetas, queridões! Os mares daqui até Phrecia são os mais temperamentais que existem. Espero que você tenha culhões tão firmes quanto seu coração parece ser.

Vambora!

A Ponte QuebradaO que eu vou fazer agora? Essa tal de Ponte Quebrada fala um pouco comigo. Um lugar bacana para descansar meus velhos ossos um pouco. E seguinte, com toda essa luz do sol e ar fresco, eu posso sentir o chamado da musa poética entre minhas calças!

Faz tempo desde que eu sentir essa bússola aqui apontando em qualquer direção.

MerveilÉ um pouco constrangedor, pra ser sincero.

Apesar de eu poder retornar aos dias de ouro, sabe? Ser um terror dos altos mares como na minha juventude. O problema é que, todos me esqueceram. Aqueles jovens corruptos velejando por aí, eles não fazem ideia de quem eu fui! Acho que se eu conseguir completar outro grande feito, como matar a grande vadia do mar Merveil, talvez isso ganharia meu respeito de volta.

Errr, crieo que não preciso te falar; aquela mocinha é mais forte do que parece. Só bastou uma passada das velhas mãos e só me lembro de ver o Crista Negra batendo contra a costa e eu sendo devorado vivo por aquela bruxa.

Ela tirou a pele de cada músculo separadamente dos meus ossos. Te falar, foi bonito não.

LillySim, eu sei que Lilly sente muito a minha falta, e me dói muito não ir visitá-la. O problema é, acho que ela deveria se lembrar de mim como eu era, não se pasmar ao ver esse espectro que eu sou agora. Deixe a lenda viver na mente dela, eu digo.

YeenaYeena é uma coisa bem novinha né. Tetões que poderiam esconder o sol, ela tem! Pode ser que eu gaste algum tempo por aqui, conhecer a guria um pouquinho mais. Ela não se importará com o fato que ela é nova e viva e eu sou...argh, velho e morto. Isso depois que ela ouvir minha poesia. Não existe uma guria viva que não queira um pedacinho do velho Dente-podre uma vez que os... heh, trava-línguas e... brincadeiras com as palavras começam!

Não que ela vá se interessar por um velho fantasma como eu. Ainda assim, um homem pode sonhar. Até mesmo um homem morto.

HelenaArrr, aquela guria. Um colírio aos olhos eu acho, mas ela tá com as carçolas muito altas. Nervosa demais pro meu gosto.

EramirEramir? Um chato, tende a ficar reclamando um pouco. Ainda assim, ele tem algumas histórias próprias interessantes, então pode ser que seja interessante mastigar um pouco da gordura junto com o filé de vez em quando.

Medalhão PrateadoAgora, falando em navegação e afins, eu tinha uma boa coleção de riquezas guardadas num baúzinho. Sendo a besta quadrada que sou, eu enterrei o negócio numa noite que eu estava doidão. Não consigo lembrar, pra minha desgraça, onde eu... Exceto que, eu sei que era perto dessa ponte quebrada.

A caixa tem uma fechadura de prata nela, e possui o retrato da minha última esposa, Meredith. É a última coisa que eu tenho nesse mundo para me lembrar dela. Caso você venha a encontrar meu baúzinho nas suas viagens, eu ficaria muito feliz se o trouxesse para mim.

Medalhão PrateadoMeu baú! Ohoh! Oh, minha querida, minha linda Meredith. Como eu sinto falta dos seus tetões macios, das suas coxas agitadas. Ela tinha um coração que derreteria um iceberg, e peitos do tamanho de um... Bem, enfim, muito obrigado.

Por favor, o que mais estiver dentro daquele baúzinho, pegue para você. Esse parte aqui é o único tesouro que eu preciso.

Estrela de KisharaEu tenho sentido muita saudade da minha neta. Sabe, eu costumava contar histórias para Lilly até que ela dormisse nos meus braços. Ela adorava aquelas sobre Kishara, uma guria bem durona Vaal que diziam que explorou todas as costas, alcovas e bahias deste continente com a ajuda de sua Estrela, algum artefato estiloso que ela conseguiu em algum lugar em suas viagens. A pequena Lilly, ela era fascinada pelas histórias da Estrela de Kishara. Diziam que ela ruminava taumaturgia, conseguia guiar a sua dona onde quer que ela fixasse sua jornada.

Acho que minha netinha gostava de imaginar que um dia ela seguraria a Estrela em suas mãos e explorar os lugares mais distântes deste mundo. Eu adoraria vê-la novamente, mas sem chance de eu fazer tal jornada sem algo para mostrar. Ela me tem como exemplo, a Lilly. Então acho que aquela Estrela poderia por um sorriso em sua face bonita. Com tal presente em mãos, pode ser que eu criasse coragem para ir visitar minha neta ao invés de ficar vagando por aqui como um fantasma maldito... isso se alguma alma caridosa e corajosa pudesse conseguí-la para mim.

Estrela de KisharaEntão esta é a famosa Estrela de Kishara. Hmmm, exatamente como pensei, ela não vai me apontar em nenhuma direção, ela não consegue se decidir creio que porque eu também não consiga. Sinto um tremor de profecia chegando, como se algum infeliz houvesse pisado em minha cova. Se eu for ver Lilly, só haverá decepção e rancor.

Se é isso que o futuro me reserva, ele pode ficar com ele. Desejo uma vida longa e vibrante para aquela guria, uma livre dos tormentos de um velho e morto bucaneiro como a que eu poderia trazer à ela.

KisharaA lenda diz que, Kishara arrumou uns problemas com uma tal de Rainha Atziri. Os detalhes são vagos de como exatamente, mas pelo que sei, Atziri não era a mais compreensiva das gurias. Kishara, sendo do tipo que tem um espírito livre provavelmente só deve ter cutucado a sua bunda real com alguns fatos do mundo externo. Quase perdeu sua cabeça por causa disso, a Kishara. Atziri tomou seu navio e transformou sua tripulação em sacrifícios. Forçou a pobre guria a se esconder.

Ainda assim, Kishara tendo uma inclinação selvagem como eu, ela conseguiu passar pelas garras de Atziri e do império. Mas antes dela escapar, Kishara escondeu a Estrela em algum lugar perto da pavimentação que leva à velha Cidade Vaal lá no norte, só para garantir caso ela fosse pêga, creio eu. Algo como aquilo nas mãos de uma tirana como Atziri... quem sabe quais problemas ela poderia ter encontrado.

PondiumPense no pior lugar que você possa imaginar. Esse é Pondium. Agora pense na porra do melhor puteiro que você já teve o prazer de visitar. Esse é Pondium. Um paraíso para os piratas, cheios de corpos para cutucar, buracos para encher e deliciosos líquidos para absorver.

Os Salmoura Podre controlam a ilha toda, e asseguram que ela permaneça com a menor das expectativas.

Não consigo imaginar o quanto mudou desde que eu estive lá pela última vez. Ainda assim, é um ótimo lugar para desatar suas fivelas e trepar com um traseiro bem roliço, embreagado atrás do bar.

O Clã da Salmoura PodreSim, os Salmoura Podre são sinistros. Liderados por meu próprio sangue. Minha irmãzinha, Lussi! A "Mãe-podre" é como eles a chamam. Costumava ser eu o lider deles, antes quando os Salmoura Podres só se importavam com uma coisa - pilhar, rasgar e destruir até que aquelas bundas magricelas deles caíssem!

A velha Lussi foi minha mão direita por anos, mas ela percebeu o que o poder de um Captão poderia oferecer a ela, e se amotinou contra mim! Minha própria irmã! Me jogou em uma ilha deserta na costa de algum lugar, aquela puta. Demorei meses para conseguir voltar ao continente.

O clã dos Salmoura Podre tiveram problemas desde então. Acostumados com a honra pirata à moda antiga, hoje são lunáticos delirantes procurando por seu próximo golpe de medo e fortuna.

ResgateEu não vou mentir, amigo, você está parecendo uma pilha de merda! Tipo uma grande pilha de cocô fedorento de cabra. O que diabos aconteceu contigo desde a última vez que cruzamos os caminhos?

Bem, não esquenta, seu capitão favorito, o velho Dentre Podre está aqui para salvar seu dia. Creio que eu te deva algo já que você fez com que eu e a Lilly nos juntassemos novamente.

LillyArr, como pode ver, finalmente encontrei a pólvora que faltava para o meu pau-de-fogo - quero dizer minha coragem. Consegui ir até Lioneye's Watch para finalmente ver minha neta. Vou te dizer, eu não sei do que diabos estava com medo. Ela me aceitou como o peixe aceita a água, como se o tempo nem tivesse passado.

Enfim, sorte sua que o fizemos, já que estávamos procurando por você, para agradecer. Segui minha búlssola, escutei os sussurros taumaturgicos do meu navio, e quando menos esperamos, estávamos seguindo uma trilha de sangue e tripas, que nos levou direto a você, gastando seu tempo no meio de deus sabe onde!

Bem-vindoSeja muito bem vindo a Oriath! Sinta esse ar fresco longe do mar. Nada se compara ao ar de Theopolis, cheio de devassidão e poluição, escondido por baixo das vestes daqueles Templários sagrados... Parece que o lugar mudou bastante desde a última vez que estive aqui, muito mais sangue e entranhas do que eu me lembro. Bem, é melhor que eu e Lilly fiquemos onde é seguro. Siga sua jornada camarada, veja que tipo de mal caraters você matará adiante.

LaniAli está uma mulher segura! Olhe para ela! Um espécimem maravilhoso da persuasão feminina.

Arr, me lembra Meredith, meu amor perdido a muito tempo... Será que eu terei uma mulher como aquela ao meu lado novamente? Alguém para gastar um tempo observando o oceano e seus sprays de sal, alguém para aquecer as rugas do meu coração - e algumas outras coisas, na cama; a noite... Ah, isso sim seria um sonho...

BannonMaldito guarda negro inútil. Em todos os meus anos no mar, nunca carreguei sequer um guarda negro em meu navio. Se o Rei da Salmoura ainda respirasse, eu te diría que ter esse Bannon abordo seria uma afronta ao lorde do sal e escamas... Ele e sua corja levaram muitos de nós à forca. Eu não confio nele. Não mesmo.

LillyTô achando que a Lilly ta dando um jeitinho de se agarrar naquele maldito Guarda Negro. Bem, vou te dizer, não se eu puder evitar. Olhe pra mim! Nunca achei que fosse ver o dia que o velho Weylam virar vovô, mas aqui estamos nós. Essa minha maldita consciência ainda vai ser minha morte.

TrocandoDiz aí, você não estaria interessado em um cutelo novo, estaria? Recentemente eu destranquei a velha armária do Crista Negra, encontrei um monte de armas lá em baixo de um outro tempo. Se se interessar, ficaria feliz em te mostrar meu estoque, ver se há algo que queira pegar.

Elixir da Sedução{Houve um tempo em que as gurias imploravam por um pedacinho do velho Weylam. Mas faz muito tempo que eu não sinto os cuidados calorosos de uma mulher e isso me deixa muito triste. Durante meu tempo no mar, eu houvi contos sobre a rainha Atziri e sua inclinação para usar essa terra como seu forte pessoal para todos os tipos de coisinhas brilhantes.

Uma dessas coisinhas seria sua famosa poção do amor - dizem que atrai o parceiro ideal para aquele que beber, mesmo que tal parceiro esteja do outro lado do oceano. A velha Rainha Atziri mantinha o líquido no crânio de um de seus amantes preferidos.

Aqueles malditos Templários provavelmente já colocaram as mãos nela e a o conteúdo bizarro da poção me faz pensar que eles provavelmente a jogaram no Ossuário, juntamente com o resto dos ossos que eles tem por lá.

Exilado, seja o amigo que eu acredito que você seja e encontre a poção para mim, para que eu possa experienciar o verdadeiro amor mais uma vez.}{Houve um tempo em que as gurias imploravam por um pedacinho do velho Weylam. Mas faz muito tempo que eu não sinto os cuidados calorosos de uma mulher e isso me deixa muito triste. Durante meu tempo no mar, eu houvi contos sobre a rainha Atziri e sua inclinação para usar essa terra como seu forte pessoal para todos os tipos de coisinhas brilhantes.

Uma dessas coisinhas seria sua famosa poção do amor - dizem que atrai o parceiro ideal para aquele que beber, mesmo que tal parceiro esteja do outro lado do oceano. A velha Rainha Atziri mantinha o líquido no crânio de um de seus amantes preferidos.

Aqueles malditos Templários provavelmente já colocaram as mãos nela e a o conteúdo bizarro da poção me faz pensar que eles provavelmente a jogaram no Ossuário, juntamente com o resto dos ossos que eles tem por lá.

Exilada, seja a amiga que eu acredito que você seja e encontre a poção para mim, para que eu possa experienciar o verdadeiro amor mais uma vez.}

Elixir da SeduçãoVocê achou! Abençoadas sejam suas botas, exilado! Meus problemas mulherísticos acabarão enfim! Vamos tentar então...

Hmm, hmmmm... Não sinto nada... Maldito sejam as profundezas do oceano! Arruinada! Todos esses anos parada lá naquele maldito Ossuário, a magia do amor já sumiu de dentro dessa bosta de crânio.

Pois bem... não se pode culpar um homem por tentar. Enfim, aqui está algo pelo seu esforço...

KitavaGraças aos mares! Aquele maldito deus maldito se foi do nosso mundo! Não consigo contar quantas vezes ouvi aqueles selvagens Karui tagarelando com medo daquele deus canibal.

E claro, também tem... Todo esse horror pra ser levado em consideração. Sim, não ache que não existe um homem, mulher ou criança que não glorificará seu nome hoje a noite tomando uma taça de sua melhor bebida.

Falando disso, onde encontro um homem que me dê um pouco de água que passarinho não bebe por essas bandas?